Palavra do Presidente

Luiz Antonio Ferreira

Negociações Coletivas: Fechado o Acordo Coletivo de Refeições Coletivas agora iniciamos a batalha para o segmento de Refeição Escolar

Luiz Antonio Ferreira

Apesar da grave crise econômica gerada nessa tão temida Pandemia do novo Coronavírus COVID-19 que ainda estamos atravessando, tivemos uma negociação muito difícil com o Patronal (SINDERC/SP) mas chegamos num consenso para firmar o Acordo Coletivo da Categoria de Refeições Coletivas (data base junho). Foram várias as tratativas para alcançar o resultado anunciado, mantendo os direitos e conquistas econômicas e sociais já garantidas.

Agora iniciamos a nova batalha, as negociações com o Patronal do segmento de Refeição Escolar, o SINDIMERENDA (data base agosto). O cenário econômico ainda está totalmente desfavorável em todos os setores, dada a redução da jornada e salário, suspensão de contrato de trabalho, e no nosso caso, com as Escolas fechadas, sofremos a demissão em massa de milhares de Cozinheiras Escolares que até denunciamos na Imprensa e no Ministério Público do Trabalho.

Com o retorno às aulas, ainda não 100%, o setor foi prejudicado também com a distribuição de cartão no formato de vale ou mesmo refeição pronta embalada, substituindo a nossa tradicional Merenda Escolar, reduzindo ainda mais os postos de trabalho de nossas Cozinheiras Escolares. Estamos acompanhando a situação.

E com todos esses fatores desfavoráveis, as negociações foram iniciadas, e esperamos que as empresas tenham o mínimo de empatia por essas profissionais essenciais que preparam a refeição de milhares de alunos.

Já tivemos uma rodada de negociação, e estamos aguardando a próxima. Fiquem de olho em nossos canais de comunicação.

Se cuide! Vacine-se, a vacina salva vidas.

Luiz Antonio Ferreira
Diretor Presidente